Candango! - Olhos D'água:

Gente

Olhos D'água:

Texto: Bárbara de Alencar

Um lugar que é a cara da Asa Norte. Esse é o parque ecológico Olhos D’água. Com 21 hectares de cerrado preservado, uma área pequena se comparada a outras semelhantes existentes no Distrito Federal, o local recebe diariamente mil e quinhentos visitantes. Nos finais de semana, o público varia entre duas mil e 2,5 mil pessoas, vindas de diversas regiões de Brasília. Para descobrir quem é que ajuda a fazer do espaço uma espécie de retiro ambiental no Plano Piloto, o Candango! passou um dia no parque.

Criado em setembro de 1994, o local possui duas nascentes, uma lagoa e um córrego. Sombra, água de côco (que deve ser comprada na entrada) e muita área verde. De um lado, cangas estendidas e pessoas ao sol. Do outro, crianças e seus respectivos pais brincam e soltam pipa. Mais acima, desportistas de fim de semana, amadores e profissionais correm e caminham incansavelmente. Assim, como uma pequena cidade do interior brasileiro, onde quase todos se conhecem, é o clima dominical do parque.

Para a psicóloga Rafaela Egg, moradora do Lago Norte, o senso de comunidade é o que faz do parque um lugar maravilhoso. Ela frequenta o local, pelo menos, cinco vezes por semana. “Sinto que tem algo especial aqui”, diz ela.

Além dos dois quilômetros de pista de cooper que circunda o espaço, o Olhos D’água possui também trilhas interiores, circuitos de malhação e realiza diversas atividades gratuitas e abertas à comunidade, como yoga e ginástica com professores habilitados. Um dos projetos que merece destaque é o Vô pro Parque. Todas as terças e quintas-feiras, das 8h às 9h, a praça da vitalidade recebe pessoas da melhor idade para praticar exercícios, orientadas por um instrutor capacitado.

De acordo André Luiz Mendonça, integrante da equipe do Instituto Brasília Ambiental, responsável pela administração do Olhos D’água, qualquer um pode ser voluntário e dar aulas no parque. Para isso, basta apresentar o projeto no Ibram, com horários e os documentos que certifiquem a capacitação do instrutor.

Polêmica – Atualmente, o local sofre com a especulação imobiliária no DF. Isso porque, quando foi criado, as nascentes do principal curso d’água que o atravessa, localizadas entre as entrequadras 212 e a 213 Norte, foram deixadas de fora do projeto oficial do parque. Em 2000, a Terracap vendeu a área. Agora, os compradores dos terrenos pretendem construir um shopping no local, o que causou revolta dos moradores e freqüentadores do lugar.

Entre em nossa Galeria de Imagens e confira o perfil do Parque Olhos D’água.

Serviço:
Ginástica nas Quadras
Horário: Segunda, terça e quinta-feira, das 8h às 9h.

Vô pro Parque
Horário: Terça e quinta-feira, das 8h às 9h

Yoga
Horário: Domingo, às 17h.

Parque Ecológico Olhos D'água
Endereço: 413/414 Norte
Horário: Diariamente, das 6h às 19h30
Telefone: (61) 3349 - 5793/ 3214-564
parqueolhosdagua@gmail.com